Josemaría Escrivá Obras
416

O Senhor necessita de almas fortes e audazes, que não pactuem com a mediocridade e penetrem com passo firme em todos os ambientes.


417

Sereno e equilibrado de caráter, vontade inflexível, fé profunda e piedade ardente: características imprescindíveis de um filho de Deus.


418

O Senhor pode tirar das próprias pedras filhos de Abraão... Mas temos de procurar que a pedra não seja quebradiça. De um rochedo sólido, ainda que seja informe. pode lavrar-se mais facilmente um silhar esplêndido.


419

O apóstolo não deve nivelar-se pela rasoura de uma criatura medíocre. Deus o chama para que atue como portador de humanidade e transmissor de uma novidade eterna. - Por isso, o apóstolo precisa ser uma alma longamente, pacientemente, heroicamente formada.


420

Cada dia descubro coisas novas em mim, dizes... E respondo-te: agora começas a conhecer-te. Quando se ama deveras..., sempre se encontram detalhes para amar ainda mais.


421

Seria lamentável que alguém concluísse, ao ver atuar os católicos na vida social, que se mexem com acanhamento e capitis-diminuídos. Não se pode esquecer que o nosso Mestre era - é! - "perfectus Homo" - perfeito Homem.


422

Se o Senhor te deu uma boa qualidade - ou uma habilidade -, não é apenas para que nela te deleites, ou para que te pavoneies, mas para que a desenvolvas com caridade a serviço do próximo. - E quando encontrarás melhor ocasião de servir do que agora, ao conviveres com tantas almas que compartilham o teu mesmo ideal?


423

Ante a pressão e o impacto de um mundo materializado, hedonista, sem fé..., como é possível exigir e justificar a liberdade de não pensar como “eles”, de não agir como “eles?... - Um filho de Deus não tem necessidade de pedir essa liberdade, porque Cristo já no-la ganhou de uma vez para sempre; mas deve defendê-la e demonstrá-la em qualquer ambiente. Só assim é que “eles” entenderão que a nossa liberdade não está aferrolhada pelo ambiente.


424

Teus parentes, teus colegas, teus amigos vão notando a mudança, e reparam que não é uma transição momentânea, que já não és o mesmo. - Não te preocupes, continua em frente! Cumpre-se o "vivit vero in me Christus" - agora é Cristo quem vive em ti.


425

Deves estimar os que sabem dizer-te “não”. E, além disso, pedir-lhes que te esclareçam as razões da sua negativa, para aprenderes..., ou para corrigires.


426

Antes eras pessimista, indeciso e apático. Agora estás totalmente transformado: sentes-te audaz, otimista, seguro de ti mesmo..., porque afinal te decidiste a buscar o teu apoio somente em Deus.


427

Triste situação a de uma pessoa com magníficas virtudes humanas, e com carência absoluta de sentido sobrenatural: porque facilmente aplicará aquelas virtudes apenas aos seus fins particulares. - Medita nisto.


428

Para ti, que desejas formar-te num mentalidade católica, universal, transcrevo algumas características: - amplidão de horizontes e um aprofundamento enérgico no que é permanentemente vivo na ortodoxia católica; - empenho reto e sadio - nunca frivolidade - em renovar as doutrinas típicas do pensamento tradicional, na filosofia e na interpretação da história...; - uma cuidadosa atenção às orientações da ciência e do pensamento contemporâneos; - e uma atitude positiva e aberta ante a transformação atual das estruturas sociais e das formas de vida.


429

Tens que aprender a dissentir dos outros - quando for preciso - com caridade, sem te tornares antipático.


430

Com graça de Deus e boa formação, podes fazer-te entender no ambiente dos mais simples... - Eles dificilmente te seguirão se te faltar “dom de línguas”: capacidade e esforço para chegar às suas inteligências.


431

Cortesia sempre, com todos. Mas especialmente com os que se apresentam como adversários - tu não tenhas inimigos -, quando procuras tirá-los do seu erro.


432

Não é verdade que te causou compaixão o menino mimado? - Pois então... não te trates tão bem a ti mesmo! Não compreendes que vais tornar-te molezinho? - Além disso, não sabes que as flores de melhor aroma são as silvestres, as que estão expostas à intempérie e à seca?


433

Esse vai longe, dizem, e assusta a sua futura responsabilidade. - Ninguém lhe conhece uma atividade desinteressada, nem uma frase oportuna, nem um escrito fecundo. - É homem de vida negativa. - Dá sempre a impressão de estar submerso em profundas congeminações, embora se saiba que nunca cultivou idéias em que pensar. - Tem no rosto e nas maneiras a sisudez do mulo, e isso lhe dá fama de prudente... - Esse vai muito longe!, mas - pergunto-me - que poderá ensinar aos outros, como e em que os servirá, se não o ajudamos a mudar?


434

O pedante interpreta como ignorância a simplicidade e a humildade do douto.


435

Não sejas desses que, quando recebem uma ordem, logo pensam na maneira de modificá-la... - Dir-se-ia que têm demasiada “personalidade”! E desunem ou desbaratam.


436

A experiência, o saber tanto do mundo, o ler nas entrelinhas, a perspicácia excessiva, o espírito crítico... Tudo isso que, nas tuas relações e negócios, te levou demasiado longe, ao ponto de tornar-te um pouco cínico; todo esse “excessivo realismo” - que é falta de espírito sobrenatural - invadiu até mesmo a tua vida interior. - Por não seres simples, passaste a ser às vezes frio e cruel.


437

No fundo és um bom rapaz, porém julgas-te Maquiavel. - Lembra-te de que no Céu se entra sendo um homem honrado e bom, não um intriguistinha maçante.


438

É admirável esse teu bom humor... Mas levar tudo, tudo... na brincadeira - reconhece! - significa passar dos limites. - A realidade é bem outra: como te falta vontade para tomares as tuas coisas a sério, autojustificas-te gozando dos outros, que são melhores do que tu.


439

Não nego que sejas esperto. Mas o arrebatamento desordenado leva-te a agir como um tolo.


440

Essa desigualdade do teu caráter! - Tens as teclas estragadas: dás muito bem as notas altas e baixas..., mas não soam as do meio, as da vida corrente, aquelas que habitualmente os outros escutam.


441

Para que aprendas. - Numa ocasião memorável, fiz notar àquele nobre varão, douto e enérgico, como arriscava - ia perder - um alto posto no seu mundo, por estar defendendo uma causa santa que os “bons” impugnavam. Com voz cheia de gravidade humana e sobrenatural, que desprezava as honras da terra, respondeu-me: “Arrisco a alma”.


442

O diamante lapida-se com o diamante...; e as almas, com as almas.


443

“Um grande sinal apareceu no Céu: uma mulher com uma coroa de doze estrelas sobre a cabeça; vestida de sol; a lua a seus pés”. - Para que tu e eu, e todos, tenhamos a certeza de que nada aperfeiçoa tanto a personalidade como a correspondência à graça. - Procura imitar a Santíssima Virgem, e serás homem - ou mulher - de uma só peça.


Anterior Próximo