Josemaría Escrivá Obras
215

A relha que rotura e abre o sulco, não vê a semente nem o fruto.

Anterior Ver capítulo Próximo