Josemaría Escrivá Obras
279

Dizias-me: “É preciso decapitar o "eu"!...” - Mas, como custa!, não é mesmo?

Anterior Ver capítulo Próximo